Artigos  e estudo de casos direto da Revista

# Edição 76

Influência do enxágue oral com carboidrato na glicemia em equinos 2018-09-03T18:27:47+00:00

Resumo

Mecanismos ainda não plenamente esclarecidos levam a melhora no desempenho atlético de indivíduos submetidos à enxágue oral com carboidratos, dentre eles a maltodextrina. Estudos recentes em humanos sugerem que a presença de possíveis receptores para carboidratos na orofaringe sejam os responsáveis por melhorar o desempenho, porém por meio de mecanismo ainda não decifrados. O objetivo do presente estudo foi verificar se o procedimento de enxágue oral em equinos permite a ingestão e absorção da solução, levando a uma alteração na curva glicêmica. Analisamos oito animais que foram submetidos a um enxágue oral com uma solução contendo maltodextrina. Foram realizadas dez coletas de sangue para avaliação da curva glicêmica de cada animal, sendo a primeira coleta realizada antes do enxágue oral para definir valores basais de glicose plasmática, e as nove demais coletas foram realizadas após o enxágue oral em até 3 horas, a fim de obter informações suficientes para determinação da curva glicêmica em equinos. Não houveram alterações significativas nos valores de glicose plasmática, sugerindo que não houve ingestão e absorção do carboidrato durante o processo de enxágue oral.

Abstract

The mechanism related to the pratice of oral carbohydrate supplementation prior exercise foe athletic horses remains unclear. Recent studies in humans suggest that the presence of possible receptors for carbohydrates in the oropharynx are responsible for improving performance, but with mechanisms not yet deciphered. The aim of the present study was to verify if the carbohydrates mouth rinse procedure in horses allows the ingestion and absorption of the solution, leading to changes in the glycemic curve. We used eight animals that underwent mouth rinse with a solution containing maltodextrin. Ten blood samples were taken to evaluate the glycemic curve of each animal. The first sample was performed prior to mouth rinse to determine baseline plasma glucose levels, and the remaining nine samples were taken after mouth rinse in up to 3 hours. There were no significant changes in plasma glucose values, suggesting that there was no carbohydrate ingestion and absorption during the mouth rinse process.

Ulceração Intestinal e Peritonite associadas a parasitismo por Oxyuris equi em potro 2018-09-03T18:09:40+00:00

Resumo

Este trabalho descreve os achados de necropsia de um potro de sete meses que apresentou quadro de peritonite associada a alta carga de parasitas Oxyurus equi e o perfil parasitário do seu rebanho de origem. Após breve quadro clínico o potro morreu e foi necropsiado, os achados macroscópicos foram mucosas ocular e gengival cianóticas. Na cavidade abdominal foi observada a presença de grande quantidade de fibrina, na serosa da base do ceco observou-se úlcera perfurada (1,5 cm de diâmetro). A mucosa do ceco apresentava, além da ulceração, congestão acentuada, áreas de erosão e grande quantidade de nematódeos. Exemplares dos mesmos foram enviados para laboratório e identificados como Oxyuris equi. Amostras de fezes dos animais do rebanho foram avaliadas pelo método de flutuação para contagem do número de Ovos por Grama de Fezes (OPG) com o uso da câmara de McMaster e foi encontrado 100% de parasitismo por Strongylus spp. O rebanho continuará monitorado pela suspeita dos O. equi estarem em fenômeno de hipobiose. Os sinais clássicos de parasitismos por O. equi são prurido anal e alopecia na base da cauda no entanto o desenvolvimento das larvas para estágio L4 na mucosa em altas cargas parasitárias, demonstraram ser patogênicas a ponto de provocarem pontos de necrose e ulcerações por todo o intestino causando peritonite.

Abstract

This work describes the necropsy findings of a seven month old foal that presented peritonitis associated with high Oxyurus equi parasite load and the parasitic profile of its herd of origin. After a brief clinical picture the foal died and was necropsied, the macroscopic findings were cyanotic ocular and gingival mucosa. In the abdominal cavity, a large amount of fibrin was observed. A perforated ulcer (1.5 cm in diameter) was observed in the serosa at the base of the cecum. The cecal mucosa presented, in addition to ulceration, marked congestion, areas of erosion and large numbers of worms, specimens of which were sent to the laboratory and identified as Oxyuris equi. Animal samples from the herd were evaluated by the flotation method to count the number of eggs per gram of feces (OPG) using the McMaster chamber and found 100% parasitism by Strongylus spp. The herd will continue to be monitored for the suspicion of the O. equi being in a phenomenon of hypobobiosis. The classic signs of O. equi parasitism are anal pruritus and alopecia at the base of the tail. However, the development of L4 stage larvae in the mucosa at high parasitic loads has been shown to be pathogenic to the point of necrosis and ulceration throughout the intestine causing peritonitis.

Afecções Odontológicas em equídeos atendidos no Hospital Veterinário da UFPB 2018-09-03T18:11:58+00:00

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a presença de alterações odontológicas dos equídeos atendidos na rotina do Hospital Veterinário da UFPB, no qual foram selecionados 18 animais aleatoriamente, que após a anamnese e avaliação odontológica foram submetidos ao tratamento odontológico corretivo. 55,5% desses animais eram fêmeas e 44,5% machos. Quanto a idade, 38,9% tinha até cinco anos de idade, 33,3% tinham entre 6 e 10 anos, 22,2% tinham acima de onze anos e 5,6% não constava a idade. Observou-se que maior parte dos animais nunca fez tratamento odontológico e que todos os animais avaliados apresentaram pontas excessivas de esmalte dentário. Desta forma, conclui-se que equídeos necessitam de acompanhamento veterinário para tratamento odontológico periódicos.

Abstract

The objective of this study was to evaluate the presence of odontological alterations of equidae treated in the routine of the Veterinary Hospital of the UFPB, in which 18 animals were randomly selected, which after anamnesis and dental evaluation were submitted to corrective dental treatment. 55.5% of these animals were female and 44.5% male. As for age, 38.9% were up to five years of age, 33.3% were between 6 and 10 years, 22.2% were over eleven and 5.6% were not age. It was observed that most of the animals never had dental treatment and that all animals evaluated had excessive tips of dental enamel. Thus, it is concluded that equines need veterinary follow-up for periodic dental treatment.

Padrão de variação Termográfica em regiões musculares e articulares de equinos competidores de Vaquejada 2018-09-03T18:14:47+00:00

Resumo

Objetivou-se com este estudo, analisar a influência ambiental e da dinâmica do exercício sobre a variação termográfica em regiões musculares e articulares dos membros de equinos competidores de vaquejada. O trabalho foi realizado em uma competição credenciada junto a Associação Alagoana de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ALQM), avaliando-se 14 equinos utilizados para puxar a rês, todos machos, sendo 7 no período vespertino e 7 no período noturno, em momentos de exercício diversos, seguindo a dinâmica normal da prova, quer seja antes da prática do exercício (T0), após o primeiro exercício de lida com a rês (T1), após o segundo (T2) e após o terceiro (T3). Os dados foram tabulados em planilhas eletrônicas e processados em um esquema fatorial 2×4, sendo dois períodos do dia e quatro momentos de exercício, com sete repetições, num delineamento inteiramente casualizado, submetendo-se posteriormente a uma análise de variância e teste de médias (Tukey 5% de probabilidade). Diferentes condições ambientais e a dinâmica do exercício continuado, próprios à vaquejada, interagem e geram alterações termográficas nas distintas regiões musculares e articulares analisados nesse estudo.

Abstract

The objective of this study was to analyze the environmental influence and the dynamics of the exercise on the thermographic variation in muscular and articular regions of the members of competing equine horses. The work was carried out in an accredited competition next to the Associação Alagoana de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ALQM), evaluating 14 horses used to pull the horses, all males, being 7 in the afternoon period and 7 in the nocturnal period, at moments (T0), after the first exercise of readings (T1), after the second (T2) and after the third (T3). The data were tabulated in electronic spreadsheets and processed in a 2×4 factorial scheme, being two periods of the day and four moments of exercise, with seven repetitions, in a completely randomized design, being submitted to a variance analysis and averages test (Tukey 5% probability). Different environmental conditions and the dynamics of the continuous exercise, proper to the vaquejada, interact and generate thermographic changes in the different muscular and articular regions analyzed in this study.

Fenda Palatina em equinos: Relato de caso 2018-09-03T18:20:11+00:00

Resumo

A fenda palatina (palatosquise) é uma afecção congênita incomum em equinos jovens. Sua etiologia é desconhecida e caracteriza-se por falha na fusão do processo palatino lateral ocorrido no 47º dia de gestação. A principal sintomatologia é disfagia com descarga nasal alimentar bilateral pós-prandial e o diagnóstico definitivo dá-se por endoscopia das vias aéreas superiores. O prognóstico é melhor em cirurgia de correção da fenda palatina no palato mole quando comparada com a cirurgia no palato duro, mas o objetivo da correção é o mesmo: eliminar o refluxo nasal de alimentos e reduzir o risco de aspiração do conteúdo alimentar. Complicações são relatadas em torno de 90% das tentativas de reparo. As mais comumente observadas são: deiscência dos pontos na linha de sutura do palato, fístula oronasal, osteomielite mandibular, instabilidade da sínfise mandibular, deiscência do lábio inferior infecção incisional, lesão no nervo hipoglosso e disfagia crônica. O objetivo do relato de caso é disponibilizar aos profissionais de clínica e cirurgia de equinos informações sobre a incidência, tratamento e complicações dos animais acometidos pela afecção congênita fenda palatina. Um potro, quarto-de-milha de 30 dias, apresentando disfagia e leite nas narinas após mamar foi encaminhado ao serviço de cirurgia de grandes animais do Hospital Veterinário da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP (HOVET – FMVZ/USP). Mediante endoscopia das vias aéreas superiores, diagnosticou-se fenda palatina. Para correção da palatosquise, optou-se pela técnica cirúrgica faringotomia, que consiste na incisão do osso base-hioide envolvendo o terço caudal do palato mole. Os neonatos apresentam maior incidência de efeitos adversos e alta mortalidade anestésica, portanto a anestesia para correção desta afecção consiste em complicações inerentes aos pacientes dessa idade como maior predisposição à hipoglicemia, hipoxemia e hipoventilação. Potros são mais dependentes da frequência cardíaca para a manutenção do débito cardíaco, logo há incompleta ou inadequada resposta dos baroreceptores nos quadros de hipotensão. Pneumomia aspirativa e deiscência de pontos são as intercorrências esperadas na palatosquise. No dia seguinte ao procedimento, houve desconforto abdominal e encaminhamento à laparotomia exploratória. O animal apresentou diversas complicações e no 11º dia de internação foi realizada a eutanásia. A necropsia revelou ruptura gástrica, divertículo próximo ao cárdia, congestão da mucosa intestinal, lúmen estreito no intestino delgado e pulmão com atelectasia e alimento.

Abstract

The cleft palate (palatoschisis) is an uncommon congenital condition in young horses. Its etiology is unknown and is characterized by failure of the fusion of the lateral palatine process occurred on the 47th gestational day. The main symptomatology is dysphagia with bilateral postprandial alimentary nasal discharge and the diagnosis is by upper airways endoscopy. The prognosis is better in soft palate cleft surgery compared to hard palate surgery, but the goal of correction is the same: eliminate nasal reflux of food and reduce aspiration risk of food content. Complications are reported around 90% of repair attempts. The most commonly observed are: dehiscence of the points in palate´s suture line, oronasal fistula, mandibular osteomyelitis, mandibular symphysis instability, lower lip dehiscence, incisional infection, hypoglossal nerve lesion and chronic dysphagia. This case report is to provide clinicians and equine surgery professionals information on the incidence, treatment and complications of animals affected the congenital cleft palate. A 30 day old foal, presenting dysphagia and milk in the nostrils after nurse was attended at Large Animals Surgical Service of Veterinary Hospital in Faculty of Veterinary Medicine and Animal Science of USP (HOVET – FMVZ / USP). Upper airways endoscopy revealed a cleft palate. For correction of palatoschisis, the surgeons opted for the surgical technique pharyngotomy, which consists in incision in the base-hyoid bone involving the soft palate´s caudal third. Neonates are higher incidents of adverse effects and high anesthetic mortality, therefore, anesthesia in this case shows greater predisposition to hypoglycemia, hypoxemia and hypoventilation. Foals are more reliable of heart rate for maintenance of cardiac output and there is incomplete or inadequate response of baroreceptors in hypotension tables. Aspiration pneumonias and point dehiscence are as expected intercurrences in palatoschisis. One day after soft palate surgery, foal had an abdominal discomfort and referral to exploratory laparotomy. The animal had several complications and on 11th day of hospitalization it was performed in euthanasia. A necropsy revealed gastric rupture, diverticulum near the cardia, congestion of the intestinal mucosa, narrow lumen in the small intestine and lung with atelectasis and food.

Métodos para avaliação do Colostro equino 2018-09-03T18:24:27+00:00

Resumo

O Brasil é um grande produtor de equinos, tanto para o mercado interno como para o externo. O manejo adequado dos animais, principalmente potros, é de fundamental importância para   manutenção, ou até mesmo crescimento do rebanho de equídeos, visto que estes serão futuros reprodutores. Neste sentido, o consumo de colostro é fator fundamental do manejo, já que sua ingestão está associada ao sistema imunológico do neonato e, por conseguinte, à sobrevivência dos potros. Esta revisão bibliográfica aborda os diversos métodos de avaliação do colostro, bem como alternativas para casos de falha na transferência passiva de imunidade. Além disso, abrange a composição do colostro relacionando-a com sua qualidade.

Abstract

Brazil is one of the major equine breeders in the world, not only supplying for the internal market, but also exporting horses. Proper management of animals, especially foals, is extremely important for the maintenance or even growth of the equine herd, since they are future breeding animals.Colostrum consumption is a key factor for horse management since its ingestion is associated to newborns immune system and survival. This review addresses several methods of colostrum evaluation, alternatives for immunity failure immunoglobulins cases, and also colostrum composition regarding to its quality. 

ASSINE AGORA

Solicite sua assinatura da maior Revista especializada em Equinos do Brasil!

Entre em contato
2018-07-27T19:27:15+00:00